Everything Will Be Alright - Capítulo 40





As meninas foram à casa de Rana no carro da mesma. Ao chegar lá, deparam-se com um Audi parado em frente da casa e dois rapazes encostados no mesmo.

Vivi: Harry? – interroga ao bater a porta do carro que acabara de sair.
Niall: E eu – disse a sair do Audi.
Alice: O que fazem aqui?
Niall: Que é? Ta nos expulsando?
Alice: Não é nada disso. É que é estranho. E a Turnê?
Harry: Já acabou. Obrigado por perguntar. Vim conversar com Verginia.
Niall: E eu quero um papo contigo, Ali.

▬ As meninas concordam, relutantes. Nahalie e Rachel permanecem dentro do carro de Rana, juntas da mesma. Niall e Alice, Harry e Verginia entram na casa. ▬

Vivi: Pensei que ia começar a fugir de mim – comentou ao adentrar o quarto de hóspedes. Cruzou os braços.
Harry: Estive pensando seriamente nisso.
Vivi: E... ?
Harry: E cheguei à conclusão de que não posso! Não posso simplesmente me afastar da garota a qual consequentemente eu engravidei.
Vivi: Acha que não sei disso?
Harry: Bem, a questão é: não vou me afastar. Mas... não quero me aproximar. – Verginia mordeu o lábio inferior. – Sinto muito. Mas eu ainda sou jovem e tudo o mais. Mesmo tentando, não consigo me prender a uma pessoa só.
Vivi: É claro... – disse com a voz embargada, mas logo calou-se, com medo que sua voz a entregasse.

▬ Harry puxou-a pelos ombros e envolveu seus braços na cintura dela. Verginia só correspondeu ao abraço, segundos depois. Envolveu o pescoço do garoto, trazendo-o mais para perto de si. Pensou; se ele estaria sempre ao lado dela, o que estaria errado? Ah, sim. Ela se apaixonou.

•••
Niall: Por que não me disse nada? – Já Niall e Alice, conversavam na sala de estar.
Alice: Do que está falando?
Niall: Ora! Estou falando do Baile de Máscaras. Sei que sabe que era eu a dançar contigo. Então? O que me diz?
Alice: Ah, eu só queria deixar tudo pra lá. Queria esquecer aquele dia de confusão.
Niall: Confusão! Certo, confusão. Você está certa. Desde que dançamos, minha cabeça está confusa. O que você tem? – elevou o tom de voz.
Alice: O que deu em você?
Niall: O que deu em você? Te procurei por dias. Poderia ter, pelo menos, me dito "Niall, seu idiota, a garota misteriosa sou eu".

▬ Alice desabou a rir. Niall franziu o nariz, encarando-a. ▬

Niall: Do que ri?
Alicce: "Garota misteriosa"? Ah, sério?
Niall: É, pode soar muito clichê, mas é verdade.
Alice: OK. Niall, tenho uma explicação. Eu. só. queria. esquecer.
Niall: Ta, entendi. Mas – pausa – por que você e Zazz terminaram?

▬ Alice rapidamente perdeu o sorriso. ▬

Alice: Niall...
Niall: Não, Ali. Eu quero mesmo saber.
Alice: É complicado, Niall.
Niall: Se quer saber, sou o rei das complicações.

▬ Niall riu e Alice o acompanhou. ▬

Niall: Ei, pode confiar em mim.
Alice: Posso mesmo, Niall? – choramingou. – É que eu não consegui manter o relacionamento. Me acho muito nova pra ele; e ele pode ter qualquer garota que quiser.
Nill: Você... tem o desejo de voltar pra ele? – perguntou receoso.
Alice: Não. – Niall sorriu. – Antes de conhecê-lo pessoalmente, eu desejei muito ter um relacionamento com ele. E, agora, me conformo sendo apenas amiga dele. Estou a espera do garoto certo. E você, Nini?
Niall: Não estou a espera da garota certa.
Alice: Não? Mas sempre ouvi dizer que você estava. O que aconteceu com o Irlandês romântico?

▬ Niall soltou um riso abafado e pôs as mãos nos bolsos da calça. ▬

Niall: Não estou a espera da garota certa, pois já encontrei a garota certa.

▬ Alice ficara sem reação. Realmente nenhuma expressão era capaz de descrever seu rosto. Por um momento, Alice pensou que poderia ser ela aquela garota. Mas era tão desprezível consigo mesma que não conseguia enxergar motivos, razões para Niall sequer gostar dela. ▬

Alice: OK, Niall. Já conversamos.
Niall: A-Ali... – gaguejou.
Alice: Eu disse que já conversamos – elevou o tom de voz.
Niall: OK. – Caminhou até a porta de entrada da casa, abriu-a e saiu. Mas virou-se novamente ao passar pela porta, pronto para dizer algo, mas Alice correu até a porta e fechou a mesma, brutalmente. Alice tivera a chance de ouvir apenas um "nós poderíamos"... e mais nada. Ali enterrou os dedos nos cabelos e bufou. Niall ficara parado a frente da porta, encarando a mesma e se perguntando inocentemente o que ele fez de errado.

•••
▬ Conforme aquela semana ia passando, algumas coisas iam mudando. Zayn ficara sentido e isolado com o fim do namoro com Ali. Mas ainda eram muito amigos. Os meninos sempre visitavam as meninas. Já foram avisados sobre a festa de 19 de Jady e inclusive foram convidados. Os rapazes ainda se ofereceram a ajudar Verginia no preparo do Buffet. Niall sempre tentava conversar com Alice, mas a mesma encerrava o papo com meras palavras. Harry ajudava Verginia com a gravidez, mas desejava não se apegar muito àquilo. Zayn também se aproximara de Verginia, acompanho-a em sua gravidez. Na verdade, Verginia ganhara mais quatro pais para seu bebê. Mas Zayn e Harry eram os mais bobões. Verginia tinha menos de 3 meses de gestação, mas sua barriga já estava para aumentar, deixando muitos curiosos a sua volta. ▬

Vivi: Tenho uma ideia que pode explicar o tamanho dela – disse encarando-se no enorme espelho de seu quarto, a acariciar sua barriga.
Zayn: Diga.
Vivi: E se não for o bebê. Se for os bebês?
Zayn: Ta achando que podem ser gêmeos?
Vivi: É. Quem sabe.

▬ Zayn levantou-se da cama e pês-se atrás de Verginia, acariciando a barriga dela. Sua cabeça estava apoiada no ombro da garota, enquanto olhava nos olhos dela através do espelho. ▬

Vivi: Quer que eu saia da frente do espelho pra você se admirar melhor – disse humorada.

▬ Zayn riu abafado. ▬

Zayn: Não precisa. Estou admirando algo mais lindo que eu.

▬ Verginia sorriu-lhe lisonjeada. ▬

Harry: E eu – disse encostado na soleira da porta, fazendo o casal de frente ao espelho separarem-se rapidamente – admiro uma cena nojenta entre meu amigo e a suposta mãe de meu filho. Eu disse suposta? Ah, disse, sim. Porque, quem sabe, essa garota não tenha dado pro meu amigo também e chegou pra mim como ultima opção.
Zayn: Harry!
Harry: Cala a boca, Zayn. Você é um traidor.
Vivi: E você é um idiota.
Harry: Ah, sério?
Vivi: É. Nós não temos nada, Harry. Pelo amor de Deus!
Harry: Por isso mesmo você é uma vadia.
Liam: Ow! – chamou ao subir as escadas.
Vivi: O que você disse?
Zayn: Não! Não repita!
Harry: Que você é uma vadia!

▬ Verginia prontamente levou sua mão à cara de Harry. Após refletir sobre o tapa que ganhara, Harry empurrou Verginia, fazendo-a cair sobre a cama. ▬

Louis: Ei, ei.
Zayn: Você ta maluco, cara? Ela ta grávida, porra! – berrou.
Harry: Dane-se essa vadia! Quero mais que ela e esse bebe idiota morram!
Niall: Chega! Harry, chega, né!? – disse segurando Harry pelo ombro.
Zayn: Você quem vai morrer, seu filho da puta! – avançou até Harry e deu-lhe um soco no rosto.

▬ Harry tentara revidar o soco, mas Louis segurou-o pelos braços, dando a Zayn outra chance de socá-lo, dessa vez no abdômen, deixando Harry sem ar, o que o fez cair no chão, fazendo Louis cair por cima dele e permanecer ali mesmo. ▬

Louis: Harry, Harry – chamava pelo amigo. – Mas que merda! – elevou o tom de voz. – Alguém segura o Zayn – gritou.
Liam: Zayn, se acalma, cara. – Segurou Zayn tal como Louis segurou Harry.
Zayn: Harry é um canalha! – berrou.
Niall: Sabemos disso – rosnou. – Mas não foi preciso bater nele.
Zayn: Diz isso por que não foi Alice quem foi chamada de vadia.
Niall: Pessoal, para aí. Acho que Ve não está bem – observou aproximando-se de Verginia e massageando-lhe o ombro.

▬ Todos viraram suas atenções a Verginia, a qual grunhia de dor, deitada na cama. Verginia encontrava-se estado de horror; seus olhos estavam arregalados devida dor que sentia. Suas mãos, suadas como todo o seu corpo, seguravam sua barriga. ▬

Harry: Me solta, porra! Sai de cima de mim, caralho! – ordenava rude, a debater-se ainda debaixo de Louis.

▬ Louis saiu de cima de Harry e o mesmo rapidamente pôs-se a segurar Verginia pelas costas. A menina estava dura, pesada. Os outros três aproximaram-se deles. ▬

Zayn: Merda, Harry! O que você fez? – esbravejou.
Harry: Eu não fiz nada, Zayn. – Queria convencer a si mesmo que o que dissera era verdade.
Zayn: Adiou tudo.
Liam: Ei, não vamos culpar ninguém, OK?

▬ Verginia só conseguia segurar sua barriga e grunhir de dor enquanto os cinco rapazes olhavam-na desesperados. ▬

Niall: Liam ta certo. Uma hora isso iria acontecer.
Vivi: Mas de que merda vocês estão falando? – berrou. Ela agarrou na manga da camiseta de Harry, o qual estava mais próximo. – Hospital! Preciso ir ao Hospital!
Louis: Ta. Eu vou chamar sua mãe e...
Vivi: Me levem ao Hospital, agora, caralho! – ordenou berrante.
Zayn: Tudo bem. Lou, não irrita ela.
Louis: Ta, mas os pais dela precisam saber que...
Vivi: Aaah, Louis! Eu vou te matar! – rugiu.
Louis: Tudo bem. Levem ela. Vou atrás dos pais dela.
Harry: Valeu. Vamos.

▬ Liam pegou Verginia no colo e desceu as escadas da casa, encontrando as quatro amigas na sala de estar. Quando viram Verginia, entraram em grande desespero. ▬

Liam: Hospital! Rápido!
Rachel: Mas não ta na hora.
Zayn: O babaca do Harry adiou tudo. Vem, vem!
Rana: Vamos no meu carro, meninas.

▬ Ao chegar do lado de fora da casa, Liam logo avistou os carros. Harry passou a sua frente e abriu a porta do banco traseiro de sua Range Rover. Liam entendeu seu pedido e pôs a garota em seu colo deitada no banco cuidadosamente. ▬

Liam: Fica calma, gatinha.
Vivi: Lili, o que ta acontecendo? – choramingou.
Liam: Só fica calma – disse e correu para o banco do carona, a frente dela.
Harry: Ei, eu to aqui. – Segurou a mão dela.
Vivi: Cadê o Zayn? Eu quero o Zayn. Cadê o Zayn?
Zayn: Oi, oi. Calma, princesa. Eu to aqui. Vai ficar tudo bem.
Vivi: Promete?
Zayn: Prometo.
Harry: Liam, pode dirigir por mim? Eu vou com Lou e os pais dela.
Liam: Tudo bem.

▬ Liam ocupou o banco do motorista, e após certificar-se de que Zayn estava com Verginia, acalmando-a, e que as portas estavam bem fechadas, acelerou cantando pneu, deixando para trás um Harry desiludido.

•••
Vivi: Aaah, eu vou morrer. Faz a dor passar, Zayn. Faz a dor passar – gritava chorosa, deitada numa maca, no saguão do Hospital.
Zayn: Calma, princesa. Você tem que se acalmar. – Zayn também chorava. – Liam.
Liam: Calma, cara. O Doutor já vem.
Vivi: C-cadê todos? – perguntou com a voz falha.

▬ Zayn percebeu que a garota estava ficando mais calma, e aquilo o assustou. Trocou um olhar desesperado com Liam, e ambos olharam do mesmo jeito para Verginia. ▬

Liam: Não, Ve, não! Não fecha os olhos. Fica aqui!
Vivi: A dor...
Zayn: Eu sei. Deve ser forte. Mas sabe quem é mais forte? Você! Você é mais forte que a dor! Portanto fique acordada.
Vivi: Não consigo.
Alice: Verginia?
Liam: Aqui! – Acenou às meninas que acabaram de adentrar o Hospital.
Rana: Verginia, não se atreva fechar esses olhos, me ouviu bem?
Vivi: Meninas! – Tentou parecer entusiasmada, mas sua voz soou mais torturada.
Rachel: Um Médico, caralho! – berrou pelo saguão. – Tem uma paciente perdendo o bebê!
Harry: Verginia! – chamou ao adentrar o saguão junto dos pais de Verginia.
Lane: Minha filha!
Vivi: Mamãe! – exclamou fraca, abrindo os braços em direção a mãe, mesmo deitada.
Lane: Calma, filha. Mamãe está aqui. Sua família está aqui. Seus amigos... Fique calma... – E tudo foi ficando tão distante. Os sons, as imagens... Tudo. E Verginia entrou num sono profundo.

[ ... ]
Louis: Ei. Você ta bem? – perguntou, sentando ao lado do amigo, no chão.
Harry: Acha que estou?

▬ Realmente Harry estava péssimo. Já fazia 3 horas que Verginia estava dentro daquele infernal quarto de hospital. Os médicos não deram nenhuma notícia dela, mas do bebê pode-se dizer o contrário. Verginia já não carregava mais ninguém. E foi confirmado pelo médico: realmente eram gêmeos. ▬

Harry: Acho que – uma pausa – nunca mais vou fazer sexo na minha vida.

▬ Louis riu fraco. ▬

Louis: Cara... camisinha ta aí pra isso – brincou, mas ao ver que seu amigo continuava sério, voltou a uma pose séria também. – Olha, cara, você vai superar isso. Parece até que foi você que perdeu um bebê.
Harry: Esse é o maior problema. Não era um bebê, eram os bebês. Entenda meu lado, Lou.
Louis: Eu entendo. Te entendo, cara. Mas, sabe, você tinha que ter se preparado para isso. Todos saíamos que iria acontecer.
Harry: E eu me preparei. Ta? Eu me preparei. Mas o que eu não queria que acontecesse aconteceu. Eu me apeguei. Me apeguei a ideia de ser pai. Aos 18 anos, mas ainda sim um pai. E também, a culpa da perda dos bebês foi sim minha. Eu a empurrei na cama, Louis. Não era o horário certo. O Doutor disse “três meses ou mais”. Ela não tinha três meses de gestação.
Louis: Olha, só vamos esquecer e nos acalmar, ta? – Massageou as costas do amigo.

▬ Niall e Zayn se aproximam dos três garotos. Zayn relaxa totalmente num dos bancos, esticando-se por inteiro; Niall apenas apoia as costas e a cabeça na parede, encarando o teto do Hospital. ▬

Liam: E então?
Zayn: Ela perdeu muito sangue.
Louis: Ta, mas o que os Médicos afirmam?
Niall: Que ela está inconsciente. Que ela entrou num coma profundo – citava.
Zayn: Pelo que disseram, eles deram uma dose depressora a ela, e acabou nisso.

▬ Silêncio. Nada pior do que um silêncio para o momento. Silêncio, até Harry rugir para todo o Hospital com o topo da cabeça encostado na parede. Para a sorte do garoto, apenas seus amigos e os pais de Verginia estavam naquela sala de espera. Todos da sala giram seus olhares a Harry, que após rugir, escondeu a cabeça entre os joelhos e enterrou os dedos em seus cachos. ▬

Harry: Sou um idiota! Eu sou. Sou mesmo um idiota.
Louis: Harry! – Segurou o braço do garoto.
Harry: Não, Louis. – Harry gritava. – Você sabe! Todos sabem! – Desenterrou a cabeça de seus joelhos, encarando a todos. – Eu sou mesmo um idiota. Fala, Louis. Fala, Zayn. Vocês são meus amigos.
Zayn: Harry, não...
Harry: Falem! Se são mesmo meus amigos, falem que sou um idiota. Um idiota, canalha. Um puto. Falem.
Liam: Que tal um calmante pra ele.
Louis: Não, não é preciso. Harry!
Zayn: Cara, não se culpa. Foi o depressor, Harry. O depressor. – Até Zayn tentava ajudar.

▬ Harry só sabia se debater enquanto Louis tentava prendê-lo quieto em seus braços. Tudo em vão. Niall conseguiu arranjar um Médico para que desse qualquer tipo de calmante ao amigo. Quando uma Médica aproximou-se de Harry com uma seringa, Liam impediu-a calmamente. ▬

Liam: O que é isso?
- Ansiolítico – ela respondeu.
Liam: Isso não vai afetar nada nele, não é?
- Apenas vai acalmá-lo.
Louis: Cara – encarou Liam.
Liam: Ta, pode dar.
Harry: Não. Eu não quero.

▬ Os quatro amigos agarraram Harry, tirando a chance dele de se mover. A Médica conseguiu finalmente aplicar o tal sedativo no rapaz, o qual foi acalmando-se lentamente. Apenas sua respiração era forte. Olhos fechados, boca entreaberta e peitoral descendo e subindo com a força de sua respiração. ▬

Harry: O que vocês fizeram comigo?
Liam: Por quê? – Olhou desconfiado para a Médica, que estava a levantar-se.
- Calma aí, rapaz. Isso apenas afeta os músculos dele – referiu-se ao sedativo. Saiu.
Harry: Louis.
Louis: Harry... você é um idiota – riu abafado.

▬ Harry sorriu, grato. Sempre de olhos fechados. ▬

Niall: Tudo ficará bem!  sussurrou.

________________________________________________

Primeiramente, meu ‘olá’, né, gente!!!

Beatriz, você praticamente soube o que ia acontecer. Não foi briga com a Rana, né, masok...

Mas o mistério que quero que descubram ainda não foi desvendado. Porque todos sabiam que isso alguma hora iria acontecer. Ah, mas pelo amor de Deus. Se souberem, não comentem. Só escrevam “ah, já sei, haha”, ou coisa do tipo.

Ainda vou ver com quem Justin vai ficar. Que tal votações? Mas só quando a 1ª Temporada terminar, oks?

Sei que demoro para postar, mas eu já expliquei sobre isso. Mas ta aí, um cap. enorme.

Vivi, pode divulgar, sim. Agradeço, fofa!

E VAMOS ODIAR HAYLOR: Viram a tattoo que Harry dedicou a ela? Patético. Masok!!

Horanhugs! Malikisses! and Massive Thank You!
________________________________________________
Agora digam. Ficam perfeitos, não ficam? Aliás, MAIS perfeitos.
________________________________________________

5 comentários:

  1. Nossa capitulo chocante e tensoo, e eu ameeii, ta mtooo interessante td isso, bem eu sou lerda e percebi que pode acontecer algo, mas n sei se é isso, sou mto lerda pra mistérios kkkk,so n quero morrer kkkk e que fofoo o Zayn e os minos *o* ..ah e eu divulguei laa hahaa, anciosa pra saber o que ira acontecer rsrs..Beeijss

    ResponderExcluir
  2. eu sabia, parece até que o blog é da verginia, tudo vivi , vivi, ai vivi, os mino só quer vivi, nesse capitulo quase n aparece as meninas, eu hem

    ResponderExcluir
  3. Ta otimo ! Zayn com a vivi? e eu com o Harry, quero vingança querida Rachel, quero ser a m.a da vivi kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk bj

    ResponderExcluir
  4. af, estamos em férias, custa nada você posta rápido

    ResponderExcluir